Miguel Cardoso, treinador do Rio Ave, ficou satisfeito com a exibição da sua equipa apesar da derrota caseira (1-2) com o FC Porto. 

"O resultado deste jogo deriva muito do que aconteceu em dez minutos no início da segunda parte. Numa bola parada, o FC Porto fez 1-0 e isso determinou o decorrer do desafio. Era um jogo de grau de dificuldade elevado e a nossa equipa deu uma resposta tremenda. Não é fácil jogar contra equipas grandes e ter esta atitude. Sabíamos que o FC Porto era uma equipa perigosa na profundidade e tivemos dois momentos determinantes para evitar isso. Tivemos um comportamento tático excelente. Mas naqueles dez minutos [no início da segunda parte] houve alguma incapacidade de manter essa pressão. A equipa esticou e não foi tão compacta. O FC Porto acaba por fazer o golo numa bola parada, numa zona onde não é hábito o Danilo entrar", analisou o técnico dos vilacondenses.

Sobre o prémio de melhor treinador da Liga no mês de agosto, Miguel Cardoso disse: "Significa que esta equipa tem um caminho percorrido e muito mais a percorrer. Não me movem objetivos pessoais, mas sim coletivos. O troféu é da equipa, dos jogadores, do trabalho deles."