O treinador do Rio Ave considerou este sábado que a luta pelo quinto lugar da Liga NOS será como a disputa por um título nacional, lembrando as diferenças para as quatro equipas que seguem na frente da prova.

Miguel Cardoso fez esta comparação à margem da antevisão do jogo deste domingo, com o Vitoria de Setúbal, de 25.ª jornada da Liga NOS, apontando a existência "de dois campeonatos", dentro do primeiro escalão do futebol nacional.

"Em Portugal há quatro clubes, FC Porto, Benfica, Sporting, e Sporting de Braga, que tem marcado diferença para outros todos, pois têm valias distintas e lutam por outros objetivos. Depois há um outro conjunto de equipas que lutam por outro campeonato, e o Rio Ave, este ano, voltou a meter-se nessa luta", começou por dizer o treinador.

Além do seu conjunto, Miguel Cardoso integrou nesse lote de equipas, que lutam pela melhor posição do tal "outro campeonato", Desportivo de Chaves, Marítimo, Boavista ou Vitória de Guimarães, considerando que nessa disputa "tudo pode acontecer".

"O quinto lugar para nós é como ser campeão de Portugal. Mas mesmo que não o consigamos vamos sempre marcar esta época como sendo de sucesso. Tenho a certeza que o Rio Ave vai continuar a dar tudo ate ao final", confessou.

O treinador da formação vila-condense continua a evitar traçar como objetivo para o que resta da temporada a conquista de uma classificação que permita um apuramento para as provas europeias na próxima época, falando apenas numa "luta pelo o que de melhor pode acontecer".

"Nunca baixámos do sétimo lugar. Estamos agora em quinto, acredito que o podemos manter até o final. Onde vamos terminar não sei, vamos tentar fazer o melhor possível. Estamos a lutar pelo melhor que pode acontecer", vaticinou.

Um dos passos dessa luta será o embate de domingo, no reduto do Vitória de Setúbal, numa partida para a qual o treinador do Rio Ave prevê "muitas dificuldades" para o seu conjunto.

"Sabemos que em Setúbal vamos encontrar um adversário que, apesar de ter perdido por 4-0 no último jogo, provou que tem um nível muito interessante, que é bem orientado e que tem feito do fator casa algo importante na sua carreira, fazendo lá muitos pontos", analisou.

Para contornar essas características do oponente, Miguel Cardoso espera que a sua equipa "dê uma resposta cabal, tendo consciência que este é um adversário que dará, até ao final do campeonato, muita importância a todos os jogos".

O técnico do Rio Ave reconheceu ainda contrariedades no eixo da defesa, devido ao castigo de Marcão e à incerteza na recuperação do outro central de raiz Marcelo, que se debate com uma lesão no rosto.

Miguel Cardoso admitiu ter de fazer adaptações, mas mostrou-se confiante "nas soluções que o plantel oferece".

O treinador do Rio Ave não divulgou a lista de convocados, mas sabe que não pode contar com os lesionados Leandrinho e Gelson Dala.

O Rio Ave, quinto classificado com 37 pontos, joga este domingo no terreno do Vitória de Setúbal, 16.º com 21, numa partida agendada para as 18:00 horas.

Autor: Lusa