O treinador do Sp. Braga, Abel Ferreira, disse esta quinta-feira que o objetivo de chegar ao terceiro lugar da Liga NOS é um cenário que existe desde o início da temporada.

Os minhotos estão a quatro pontos do terceiro lugar, ocupado pelo Sporting, e questionado sobre se esse é agora o objetivo da equipa, o técnico respondeu: "esse cenário está criado desde o primeiro dia, não precisam de fazer essa pergunta sempre, os objetivos estão muito claros desde o primeiro dia e não vamos alterá-los porque estamos mais longe ou mais perto".

"Os objetivos não são só de classificação ou de pontuação, mas também de construir uma equipa, valorizar os jogadores e o clube. Temos que continuar focados nas nossas tarefas e no que controlamos, o segredo tem sido esse", acrescentou.

O Sp. Braga recebe o Moreirense na sexta-feira, na 26.ª jornada, e Abel Ferreira espera dificuldades de uma equipa que "está motivada pelo último resultado [vitória 2-0 sobre o Paços de Ferreira)", que está na cauda da tabela e precisa de pontos.

"Já jogámos com uma equipa treinada pelo Petit esta época [Paços de Ferreira] e sabemos das dificuldades que tivemos. Fizemos a análise ao adversário e vimos, por exemplo, o seu desempenho em casa de um 'grande'", avisou.

Por isso, o técnico quer a sua equipa "no limite da sua atitude competitiva" e, no mínimo, a igualar os "níveis físicos, de intensidade e agressividade do adversário".

Se vencer na sexta-feira sem sofrer golos, o Sp. Braga alcança um recorde interno, cinco triunfos seguidos com a baliza inviolável, mas para Abel Ferreira, mais do que essas comparações, o importante é tentar "ser melhor a cada dia".

Abel Ferreira revelou ainda que Marafona voltou a lesionar-se, agora no maxilar, com fratura no malar: "tenho pena que se tenha voltado a magoar, mas é um jogador do clube e espero que recupere rápido".

"Não me esqueço de nenhum jogador, da importância que tem para este grupo, e digo-vos que se ninguém saísse para o ano, fechava já este plantel para a próxima época e não precisava de mais", sentenciou.

O técnico disse ainda que gostaria de ver o clube acionar a cláusula de compra de Bruno Viana, defesa central emprestado pelos gregos do Olympiacos.

"Qualquer equipa que tenha recursos financeiros olha para qualquer jogador do Braga com muita vontade de o ter. Custa-me só meter 11, mas acredito em todos. Espero, e vejo com bons olhos, que essa cláusula seja acionada, porque é com jogadores desse nível e qualidade que se pode fazer o que ainda não foi feito", disse.

Sem Raúl Silva, castigado, o técnico revelou que será Rosic a fazer dupla no eixo defensivo com Bruno Viana.

O responsável abordou também a situação de outro central, o croata Lukic, que chegou em janeiro e ainda não jogou.

"Sempre disse que quem viesse ia ter dificuldade em jogar pela forma enraizada da filosofia e ideia de jogo. Foram oportunidades de negócio, Lukic é um jogador de presente e de futuro, se fosse titularíssimo na equipa onde jogava se calhar não se podia ir buscá-lo, tem um período de adaptação ao país, colegas e ideia de jogo, o que é uma vantagem para ele", disse.

Sp. Braga, quarto classificado, com 55 pontos, e Moreirense, 16.º, com 22, defrontam-se na sexta-feira, às 20h30, no Estádio Municipal de Braga.

Autor: Lusa