Afinal, não é só na Pedreira que manda o Sp. Braga. Os guerreiros liderados por Abel Ferreira ainda não desistiram de chegar ao pódio e ‘dizimaram’ os dois últimos adversários que visitaram. Depois dos 5-0 ao rival de Guimarães, anteontem ‘despacharam’ o Estoril com um contundente 6-0. Aproveitando a derrota do Sporting no clássico, os arsenalistas voltam a ter o 3º lugar apenas a quatro pontos de distância. E dentro de três semanas vão receber os leões.

Desde o início de 2018, os minhotos somam nove vitórias, cimentaram o 4º lugar como os seus responsáveis queriam, mas todos sabiam que era preciso algo mais. Ao deslize caseiro diante do Benfica, seguiu-se outro no Dragão e pior ainda foram os 3-0 em casa do Marselha. O sonho europeu ia mesmo terminar por ali e os restantes trunfos teriam de ser jogados no campeonato. A resposta em Guimarães foi avassaladora e no Estoril repetiu-se a alta dose de competência e eficácia.

Mobilidade

Não é muito fácil, até para o próprio treinador, explicar estas goleadas após alguns duros dissabores bem recentes, mas Abel quer é olhar para o futuro e para o que resta da temporada. Após algumas hesitações, fruto de lesões e de abaixamentos naturais de forma até devido ao desgaste, Ricardo Horta e Wilson Eduardo conseguiram acrescentar maior qualidade ofensiva a uma coletivo que precisava de maior acerto no último terço. O primeiro bisou e somou duas assistências com o Estoril, depois de já ter sido decisivo diante de Tondela e Marselha, enquanto o segundo também marcou anteontem, tal como tinha feito com o V. Guimarães.


Autor: Ricardo Vasconcelos