Chegado ao Minho em 2014, Matheus afirmou-se esta época na baliza do Sp. Braga e tem sido ele o guarda-redes no campeonato, na Liga Europa e até num dos dois jogos da Taça CTT já realizados.

O brasileiro, que custou 2,4 milhões de euros, começou a sua caminhada no clube com Sérgio Conceição e foi alternando com Kritciuk na baliza sem qualquer tipo de hierarquia. Na época seguinte, o russo ganhou-lhe o lugar até se mudar para o Krasnodar. Nesse mês de janeiro, a SAD contratou Marafona e o ex-P. Ferreira agarrou o lugar na segunda metade de 2015/16 e ao longo de 2016/17. Matheus foi jogando nas taças e nas provas europeias, somando apenas 9 jogos na Liga em duas épocas. Com Abel tudo mudou e André Moreira, que chegou do Atlético Madrid, só somou 90 minutos num duelo da Taça CTT.

"Procuro aproveitar cada oportunidade como se fosse a última. Com dedicação e humildade, espero fazer uma boa época", começou por referir Matheus, sem deixar de comentar as exibições menos conseguidas, por exemplo, diante de V. Guimarães e V. Setúbal. "Em todas as profissões as pessoas atravessam momentos menos bons, mas a verdade é que o míster e os meus colegas têm-me passado muita confiança. Creio que tenho aproveitado bem as oportunidades", prosseguiu.

Na peugada dos grandes no campeonato, o Sp. Braga está também em grande na Europa e o brasileiro acredita que será assim até ao final da época: "Temos objetivos bem claros e estamos no caminho certo. Temos trabalhado bem, temos os pés bem assentes na terra e no futuro vamos colher frutos. Estas vitórias na Liga Europa são muito importantes."

Autores: José Mário e Ricardo Vasconcelos

Temas:

Matheus