Por estes dias, muitos dos jogadores menos utilizados de cada equipa são notícia por terem esperanças de aparecer nas partidas da Taça de Portugal. Em Braga haverá uma exceção: Ricardo Ferreira fez apenas dois jogos nesta época, mas não deverá defrontar o São Martinho. A ideia de Abel Ferreira é guardar o central para os duelos mais importantes, como o da próxima quinta-feira contra o Ludogorets, para a Liga Europa.

Os motivos do treinador serão facilmente percebidos pelos mais atentos. Há um ano, Ricardo recuperava de uma operação ao joelho direito. Esteve parado cinco meses e ao fim de quatro jogos realizados teve uma recaída. Voltaria quatro semanas depois, só que ao terceiro jogo sofreu uma rotura. Mais dois meses parado...

De lá para cá, o central está a ser protegido e cumpre um plano de fortalecimento muscular. Abel teve de ter paciência e só o lançou ao 13º jogo desta época, precisamente num grande palco. A estreia no Estádio da Luz foi correspondente à qualidade do central e o trabalho árduo nestes últimos meses até foi coroado com um golo. A segunda chamada também teve cunho de jogo grande: receção ao Basaksehir.

Por aqui se vê a importância que o jogador tem e mais ainda com a lesão sofrida por Rosic. Ricardo Ferreira será o futuro companheiro no eixo da defesa de Raúl Silva nos jogos a doer e por Braga acreditam que o central, de 24 anos, tem todas as condições para voltar a brilhar, como em 2015/16. As boas prestações do jogador, que custou apenas 300 mil euros, despertaram a atenção de FC Porto, Benfica e também do Zenit, com os russos a terem praticamente fechada a sua contratação. A grave lesão no estágio travou o negócio, mas Abel Ferreira está a fazer tudo para recuperar um central de... seleção.

Autor: Ricardo Vasconcelos

Temas:

Ricardo