Lazar Rosic é carta fora do baralho de Abel Ferreira, pelo menos até meados de dezembro. O defesa-central foi ontem sujeito a uma intervenção cirúrgica para corrigir uma fratura na clavícula esquerda, lesão sofrida na véspera da preparação para o jogo com o Estoril. Rosic inicia de imediato o processo de recuperação e que nunca será inferior a dois meses, e depois ainda terá de recuperar o ritmo perdido.

Um problema que, contudo, não afetará muito o coletivo, isto em função das opções que Abel Ferreira ainda tem à disposição, começando por Ricardo Ferreira e Raúl Silva, a atual dupla de centrais titular e que tem como alternativa principal Bruno Silva.

Recurso à equipa B

O azar de Rosic, de resto, pode ser a sorte de outros, como sempre acontece nestas circunstâncias, e Abel Ferreira tem ainda a possibilidade de recorrer à equipa B, caso tenha necessidade de mais um defesa-central, podendo colher aí os frutos do trabalho na pré-época, onde, por exemplo, Lucas Cunha e Inácio foram dois elementos bem presentes, nomeadamente nos jogos de preparação.

Além disso, convém não esquecer que pode haver alternativas dentro do próprio plantel principal e ainda existe Arghus, o brasileiro de 29 anos que acabou por não ser colocado em nenhum clube e inclusivamente foi titular nos dois últimos jogos da equipa B, com Famalicão e Nacional.


Autor: António Mendes