O António Coimbra da Mota volta a ter oito mil lugares de lotação. A Liga de Clubes anunciou em comunicado, ontem à tarde, a reabertura da Bancada Norte do estádio, confirmando que o clube da Linha de Cascais fez as obras necessárias, sugeridas pelo relatório do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).

A notícia foi boa para todas as partes. A SAD do Estoril consegue assim uma receita maior, com a venda de mais três mil bilhetes, enquanto o Sporting vai conseguir colocar muito mais adeptos no estádio. Isto porque os novos bilhetes serão, seguramente, comprados por sportinguistas, já que os adeptos do Estoril – nestes jogos com os grandes ainda são em menor número - ocupam apenas lugares na central e no sector Marco Silva, a bancada da claque.

No comunicado, a Liga explica: "Este topo será acessível já para o encontro da 21ª jornada da Liga NOS, entre o Estoril Praia e o Sporting CP, aos portadores de bilhetes para o público em geral. Os associados do Sporting CP, por sugestão do clube visitado, farão o seu acesso através da Bancada Central Nascente. Esta decisão nada tem a ver com questões de segurança, mas com condições de acessibilidade, que estão alteradas, de forma temporária, face às obras em curso."
De resto, tudo no topo norte vai funcionar normalmente, ou seja, os bares e os sanitários vão estar abertos, sendo esses os requisitos mínimos em qualquer bancada de todos os estádios. Os bilhetes podem ser comprados nas bilheteiras do Estoril.

Onda verde volta a 'atacar'

De acordo com informações oficiais, o Sporting vendeu ontem todos os 2 mil bilhetes a que teve direito. No entanto, este número não contempla os 3 mil lugares da bancada norte, com o preço unitário de 18 euros e que devem ser praticamente adquiridos na sua totalidade por adeptos afetos aos leões. Nesse sentido, esperam-se mais de 4.500 leões na Amoreira.