O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, vai estar em Cabo Verde no próximo dia 1 de março para inaugurar a Academia do clube na capital cabo-verdiana, disseram à agência Lusa fontes oficiais.

A informação foi avançada à agência Lusa pelo presidente do Sporting Clube da Praia, Paulo Veiga, e por Nuno Reis, um dos diretores de projetos desportivos do clube português - o outro é Nuno Figueiredo -, que se encontram em Cabo Verde para certificar os treinadores que irão trabalhar na escola de formação.

"Nesta primeira fase estamos a preparar os caminhos para a abertura oficial de uma academia do Sporting em Cabo Verde. Estamos aqui para falar com os técnicos, dar formações, coordenar do ponto de vista administrativo, de imagem, de infraestruturas, tudo para arrancar da melhor forma possível", disse Rui Reis.

O responsável, que falava à Lusa no âmbito da abertura do Espaço Verde, uma loja de venda de artigos desportivos do Sporting da Praia, disse que Bruno de Carvalho deverá ser acompanhado pelo chefe de departamento de projetos internacionais, escolas e academias do Sporting, Luís Roque, e por um dos vice-presidentes.

O primeiro pólo da Academia será aberto na cidade da Praia e o segundo na ilha de São Vicente, onde os técnicos também estiveram na quarta-feira para certificar monitores cabo-verdianos, prosseguiu.

O diretor de projetos desportivos do clube leonino salientou que a grande dificuldade em Cabo Verde é conciliar as bases e métodos de trabalho e adaptar a uma cultura "um bocadinho diferente", mas o país tem "matéria-prima que poderá dar resultado".

A ideia, sublinhou, não é só formar jogadores, mas também formar homens.

Questionado se há projetos para abrir academias do Sporting em outros países, sobretudo os africanos lusófonos, Rui Reis indicou que há "algumas propostas" para avançar em outros sítios, mas há que ter cuidado.

"O que nos entusiasma é também esse cuidado com que abrimos as escolas, ou seja, não tentamos abrir só por abrir, mas sim sempre com quem nos dá garantias e tentamos abrir sempre a próxima quando a anterior já está funcionar dentro daquilo que achamos serem os padrões mínimos para uma escola do Sporting", frisou Rui Reis, lembrando que o Sporting está a preparar para abrir a segunda academia na África do Sul e "algumas" na China.

O presidente do Sporting da Praia, Paulo Veiga, informou que, por agora, a escola vai funcionar nos centros de estágios da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), na Praia e em Mindelo, mas a ideia é "a médio prazo" ter a própria academia em conjunto com a equipa portuguesa.

Segundo o dirigente desportivo, a academia irá abrir muitas oportunidades para os jovens jogadores cabo-verdianos, que, além de participar em colónias de férias na academia do Sporting em Alcochete, poderão orgulhar-se de terem formado numa academia certificada pela do Sporting de Portugal, "uma das melhores do mundo".

Paulo Veiga lembrou que o Sporting da Praia tem uma parceria com a congénere portuguesa desde os anos 80, que foi agora alargada para o merchandising, com o clube a passar a representar o Sporting de Portugal em Cabo Verde.

Algo que, segundo o dirigente, irá ajudar o clube cabo-verdiano na sustentabilidade do seu futebol, que por agora é amador, mas acredita que pode ser profissionalizado. "Estamos a dar largos passos nesse sentido", concluiu.

Autor: Lusa