Bruno de Carvalho aproveitou a cerimónia de apresentação da equipa de Goalball, que decorreu no Auditório Artur Agostinho, em Alvalade, para falar também da situação de William Carvalho, deixando claro que, para lá de o clube leonino não ter recebido qualquer proposta pelo médio, não tem igualmente qualquer interesse em impedir a saída dos seus jogadores.

"Quero dar uma informação que saiu em tanto lado que gostava de frisar. O Sporting tem todo o prazer e sobretudo esta direção de fazer grandes negócios, como é lógico. E temo-los feito. E também não temos interesse em cortar as pernas a jogador nenhum. Defenderei o Sporting sempre até à ultima, muitas vezes não é fácil de conciliar os interesses do clube e dos atletas mas esforço-me sempre em fazê-lo. Mas gostava aqui que tivessem noção que para o William não houve uma única proposta. Viu-se milhões e milhões nas capas de jornais e nas televisões, mas o facto é que o Sporting não recusou nem muito nem pouco, porque não houve propostas", garantiu.

Ainda assim, segundo o presidente leonino, houve algumas abordagens, como também sucedeu com praticamente todo o plantel: "Houve, sim, algumas abordagens, que tivemos quase pelo plantel todo. A comunicação social algumas vezes dá eco a situações que não percebo de onde vêm. Isso pode criar alguma ansiedade nos atletas. É um grandíssimo jogador, ainda ontem na Seleção se viu. Não houve proposta nenhuma pelo William. Lesões? Ninguém disse que ele tinha uma lesão permanente, aí já estaria a tentar conectar com o Comité Paralímpico…".

A finalizar, BdC abordou ainda a situação de Douglas e Bryan Ruiz, futebolistas que os leões não conseguiram colocar. "São jogadores do Sporting, há mercados abertos e o trabalho é diário. Vamos ver o que acontece", concluiu.

Autor: Ricardo Granada