Bryan Ruiz emitiu um comunicado para esclarecer algumas situações relativas ao seu afastamento da equipa principal do Sporting. Entre outras coisas, o costa-riquenho revelou ter pedido para começar a integrar os trabalhos da equipa B, que também vai ao encontro das pretensões da Federação da Costa Rica.

"Treino individualmente porque não tenho autorização para treinar em grupo, situação que é difícil para mim porque quero e preciso de treinar em grupo para manter o nível, por isso o que pedi foi o aval para treinar na equipa B. Desde que me comunicaram que não contavam comigo na primeira equipa que respeitei a decisão. Na minha carreira aprendi que nenhum jogador está por cima de uma instituição", começou por escrever Bryan Ruiz, no seu site oficial, clarificando outras situações.

"Nunca pedi ao Sporting para rescindir, o Sporting nunca me pediu para não ir à Gold Cup e fazer a pré-época, se fosse assim eu tinha falado com a equipa técnica da seleção para não jogar. Não aceitei propostas de outros clubes porque não reuniam as condições pessoais e familiares, desportivas e económicas", referiu o médio, de 32 anos. 

"Não é correto dizer que não aceitei ir porque queria ir livre ou que não queria dar dinheiro a uma equipa que sempre me respeitou, mas é importante dar a conhecer que numa negociação de transferência o clube e o jogador têm o direito de obter as condições favoráveis e benéficas, e neste caso para mim não eram as que desejava. Reitero que confio que ambas as partes chegarão ao melhor acordo", acrescentou o jogador, que cumpre o último ano de contrato em Alvalade.

A finalizar, Bryan Ruiz fez questão de agradecer à Federação da Costa Rica todo o apoio recebido, desejando que os leões conquistem o título nacional. "Volto a repetir o que já disse uma vez, o Sporting tem uma 'afición' que merece ser campeã. Gostava de ter feito parte do plantel, mas respeito as decisões. Assim é o futebol", declarou, conformado.

Autor: Alexandre Moita