Depois de ter pedido a retirada dos programas de televisão, Bruno de Carvalho reuniu-se com os comentadores e as partes chegaram a um entendimento que resulta na sua permanência de todos eles nos respetivos canais. Ao final da noite, o Sporting emitiu um comunicado a confirmar a situação, explicando a decisão conjunta com a necessidade de "defesa" do clube.

"O presidente Bruno de Carvalho e os comentadores sportinguistas reconhecem que o sentimento da generalidade dos sócios e adeptos do clube exigia esta tomada de posição", podia ler-se no Facebook, numa publicação em que os representantes leoninos impõem a condição de não serem "ultrapassados limites que ponham em causa o bom nome do Sporting". O post surgiu assinado por André Dias Ferreira, Augusto Inácio, Carlos Anjos, Eduardo Garcia, Fernando Mendes, Hélder Amaral, Jaime Mourão Ferreira, José de Pina, Litos, Luís Marques, Manuel Fernandes, Paulo Andrade e Rui Regueiro.

Fernando Mendes também esteve ontem no programa ‘Liga d’Ouro’, da CMTV, e revelou ter sido alvo de ameaças. "Os sportinguistas chamam-me traidor, Judas, e dizem que me dão um enxerto de porrada em Alvalade se não sair do programa... É consequência do discurso de Bruno de Carvalho", disse no canal da Cofina.



Autores: Alexandre Moita e Ricardo Granada