Gelson Martins recusou-se esta segunda-feira a tecer quaisquer comentários sobre o eventual interesse de gigantes europeus, como Real Madrid, Barcelona ou Manchester City. "Não vou falar disso", disparou o extremo do Sporting, nomeado, juntamente com Renato Sanches e André Silva, para o prémio revelação da Gala da Quinas de Ouro, que acabou por ser atribuído ao médio do Bayern Munique.

"Claro que estou orgulhoso de estar nomeado com os outros dois jogadores e qualquer um que vencesse era um justo vencedor. E foi um justo vencedor", destacou o jovem futebolista do Sporting, a propósito da nomeação para um prémio a que quer continuar a concorrer todas as temporadas a este prémio.

"Eu quero, mas tenho que trabalhar e é isso que eu faço. Os prémios vêm depois. Agora, o trabalho é que interessa", sublinhou Gelson Martins, reconhecendo que esta tem sido uma "época de afirmação" como futebolista profissional.

"Estou a trabalhar para melhorar cada vez mais. A época ainda não acabou, ainda tenho muitos jogos para continuar a evoluir e a provar o meu valor", acrescentou o jovem internacional português, que recusa a ideia de que a má temporada dos leões possa penalizar a sua afirmação.

"Claro que não, não vai prejudicar em nada. A equipa está sempre em primeiro lugar. Nós trabalhamos e queremos dar vitórias ao Sporting. Os nossos objectivos são jogo a jogo, vamos procurar ganhar os jogos que faltam. De resto, vamos ver…", sintetizou Gelson, que ficou feliz por ouvir Jorge Jesus dar o seu exemplo aos jogadores que, em janeiro, regressaram ao Sporting, casos de Podence e Francisco Geraldes. 

"É sempre bom ouvir as palavras do mister, que disse para os outros jogadores esperarem pelo seu tempo e conseguirem evoluir", concluiu Gelson Martins.

Autor: João Lopes