O novo contrato de Jorge Jesus com o Sporting não contempla nenhuma cláusula de rescisão. O técnico estendeu nesta quarta-feira o vínculo com os leões por mais uma temporada, até 2019, mas os termos mantêm-se dentro daquilo que já existia no acordo anterior.

Assim, uma eventual quebra unilateral do vínculo implicará o pagamento do remanescente dos salários até final do contrato. Quer isto dizer que o Sporting fica mais protegido de um eventual assédio de outro clube, pois a indemnização é sempre equivalente aos ordenados que faltam pagar.

Jorge Jesus aufere 5 milhões de euros brutos por ano em Alvalade. Se saísse no final da próxima temporada, a apenas um ano do final do anterior contrato, o Sporting teria direito a esse valor. Assim, com o novo vínculo até 2019, o técnico terá de compensar o clube no valor equivalente a dois anos de ordenados - 10 milhões de euros.


As conversas que mexeram com Jesus e o leão que acordou de vez

As conversas que mexeram com Jesus e o leão que acordou de vez


Autor: Sérgio Krithinas

Inquérito Record

O Sporting faz bem em renovar com Jorge Jesus por mais um ano?