O Euro’2016 é uma espinha atravessada na garganta de Mathieu, e não tanto por ter faltado "muito pouco a França para ganhar" a Portugal.

"Rompi o menisco. O médico deu-me cinco ou seis semanas e eu fiz tudo para recuperar mais depressa. Em três ou quatro semanas estava a jogar. Mas Deschamps decidiu… É um assunto de que quero falar depois de acabar a carreira. Agora não posso", declara Mathieu, para quem é "impossível" regressar à seleção. "Tenho 34 anos. Mesmo se tivesse 25 não voltaria, porque houve coisas de que não gostei. Não vou mais", confirma. Para trás ficou também o Barcelona e o sentimento "incrível" de levantar o troféu da Champions. Em Alvalade, a tarefa está... facilitada. "No Barcelona é quase sempre um contra um. Aqui todos defendem."

Temas:

Mathieu