Dois jogos sem Bas Dost, duas derrotas, zero golos. Mera coincidência? Jorge Jesus acha que não. "Não está fácil. Temos lançado o Doumbia e o Montero aos poucos. Não temos tido aquele ponta-de-lança que vá fazendo um golinho hoje, outro amanhã. Já ficávamos contentes", admitiu o treinador no final do jogo com o FC Porto.

A amostra dos dois últimos encontros inclui o clássico, relativo à Taça de Portugal, mas é na Liga que melhor se percebe o problema do Sporting com os atacantes que são alternativa a Bas Dost (seja de forma direta, seja como complemento ao holandês). A conclusão é inequívoca: para lá do habitual titular do ataque, cumpridas 21 jornadas, nenhum avançado do Sporting marcou golos no campeonato até ao momento (e aqui não cabem os extremos) .

O segundo melhor marcador do Sporting na Liga é Bruno Fernandes, com 8 golos. O médio tem sido também utilizado como segundo avançado.

Em abono da verdade, nenhum teve muitas oportunidades de o fazer, em termos de utilização, mas o que conta, para o treinador, é o rendimento, ou a falta dele, em particular na Liga, o principal objetivo dos leões. O desequilíbrio é gritante e ajuda a perceber o desabafo de Jesus: enquanto que Bas Dost, ‘sozinho’, apontou 19 golos, Doumbia, Podence, Montero e Alan Ruiz, juntos, não contribuíram a nível de finalização para a corrida ao título.

Montero é, de todos, aquele a quem menos responsabilidades poderão ser imputadas, na medida em que acaba de voltar ao clube, no mercado de janeiro. A impaciência de Jesus, no entanto, deixa perceber que a exigência será (ainda) maior no jogo com o Feirense, domingo, tanto para o colombiano como principalmente para Doumbia, que tem ocupado a vaga de Bas Dost no onze. Isto se o próprio Dost não regressar já ao ativo, uma hipótese de difícil concretização que... não está totalmente posta de parte.

A ZEROS NA CORRIDA AO TÍTULO

Doumbia - O marfinense é o caso mais paradigmático, pois só não fez golos... na Liga. A verdade é que também soma apenas 241 minutos e foi titular pela primeira vez no Estoril. Tem sete golos nas restantes provas.

Podence - Depois de Bas Dost, é o avançado com mais minutos na Liga (514). Mas, tal como após o regresso na época passada, ainda não marcou qualquer golo... Agora só o poderá fazer em março quando voltar de lesão.

Montero - Chegou no fecho de mercado e leva 90 minutos repartidos por dois jogos. No Estoril marcou, mas estava em fora-de-jogo...

Alan Ruiz - O contexto não o favorecia e por isso foi emprestado: primeiro foi uma lesão, depois o afastamento do plantel. Ainda tem quase tantos minutos na Liga como Doumbia (231). Em 2016/17 fez seis golos.


Autores: Alexandre Moita e Vítor Almeida Gonçalves