Debelada a lesão que o afastou dos primeiros meses da época, Francisco Ramos, de 22 anos, tem vindo a ganhar espaço nas opções de Pedro Martins e até pode passar por ele a solução para os problemas do meio-campo do Vitória. As suas características são distintas das dos outros médios e a sua presença no miolo dá à equipa maior capacidade de passe na primeira fase de construção.

Depois da estreia com a camisola dos minhotos em Konya, Francisco Ramos voltou a merecer a confiança de Pedro Martins na última jornada do campeonato. Apesar das duas derrotas somadas nesses duelos, as prestações do médio agradaram e os dois próximos jogos, a contar para a Taça CTT e para a Taça de Portugal, são duas boas oportunidades para se continuar a observar a sua evolução entre as principais opções.

Pedro Martins tem optado por juntar Wakaso e Celis no meio-campo, uma dupla que se complementa em termos defensivos, mas que tem demonstrado grandes dificuldades na construção de jogo ofensivo. Por isso, a inclusão de Francisco Ramos, um jogador com visão de jogo e qualidade de passe, pode oferecer mais dinamismo ao futebol do Vitória, retirando alguma responsabilidade a Hurtado na tarefa de ligar o meio-campo e o ataque. Além de poder atuar como ‘box-to-box’, o camisola 7 também tem rotinas de jogar nas costas do ponta-de-lança, e até foi aí que Pedro Martins o utilizou com o Belenenses.

Três lesionados  e Dénis seguro

Para o jogo de amanhã, frente ao Feirense, a contar para a Taça CTT, Pedro Martins não pode contar com Douglas, Pedro Henrique e Xande Silva, todos lesionados. Entre os eleitos estará Dénis Duarte, que continua a trabalhar com o grupo principal. Ao serviço das respetivas seleções e também fora das opções estão Victor Garcia, Konan, Hurtado e Heldon.


Autor: José Miguel Machado