O treinador do V. Guimarães, Pedro Martins, afirmou esta sexta-feira que a equipa pretende encerrar um ciclo de quatro derrotas consecutivas fora na Liga NOS, com um triunfo sobre o Boavista, para a 22.ª jornada.

Sétimos da tabela, com 29 pontos, os minhotos venceram pela última vez longe de casa a 3 de dezembro - V. Setúbal (2-1) -, e perderam os jogos subsequentes - Moreirense (2-1), FC Porto (4-2), Chaves (4-3) e Sporting (1-0) -, pelo que o técnico vitoriano assumiu o desejo de, no domingo, "voltar rapidamente às vitórias fora".

"Estamos bem. Trabalhámos bem. Estamos preparados para, no domingo, regressar às vitórias fora de portas", afirmou, na conferência de imprensa de antevisão à partida marcada para as 20h15 de domingo, no Estádio do Bessa, no Porto.

Apesar do "jejum" pontual nos jogos fora, Pedro Martins realçou a capacidade da equipa para marcar golos, depois de ter resolvido os problemas ofensivos do início da época, e disse esperar que os seus jogadores mantenham o registo num jogo marcado pela "rivalidade no bom sentido" entre vitorianos e axadrezados.

"Normalmente, os dérbis não são muito bem jogados, mas são intensos, têm duelos, entrega total, máxima concentração, e normalmente são definidos por pequenos detalhes. Esperamos encontrar um Boavista que, em casa, nesta época, é forte e tem feito excelentes resultados", antecipou.

Pedro Martins anteviu que a equipa treinada por Jorge Simão vai estar "claramente melhor" face ao desaire com o Desportivo das Aves (3-0), e sublinhou que o jogo é ainda mais importante por decorrer numa ronda com mais equipas na luta por um eventual acesso à Liga Europa a jogarem entre si.

"O campeonato vai entrar numa fase decisiva. É uma jornada onde vai haver jogos de proximidade - nós com o Boavista, o Chaves joga com o Porto. Há um Rio Ave - Marítimo. Há aqui confrontos direitos, e, cada vez mais, vai acontecer isso até final", explicou.

Com o habitual titular, Junior Tallo, e o reforço Welthon em dúvida para o eixo do ataque, o técnico mostrou-se confiante no rendimento de outros elementos que têm sido utilizados e até Oscar Estupiñán, que tem evoluído na equipa B e é hoje "um jogador completamente diferente de há uns meses atrás".

O técnico reconheceu, porém, que a equipa está ainda à procura da "estabilidade defensiva" ideal e que o regresso do central João Afonso após o empréstimo aos espanhóis do Córdoba - marcou no triunfo sobre o Paços de Ferreira (3-2) - lhe criou uma "dor de cabeça" nas escolhas para o eixo defensivo.

"O João [Afonso] está bem, já conhecia bem a casa, a adaptação aos colegas foi muito mais fácil. Integrou-se como se nunca tivesse saído daqui.", disse.

Pedro Martins felicitou a seleção nacional masculina de futsal pelo apuramento para a final do campeonato europeu, a decorrer na Eslovénia, com a Espanha, após bater a Rússia (3-2), na meia final. "Que, no sábado, consigam trazer o troféu, mais um para o futebol português", pediu.

O V. Guimarães, sétimo classificado da Liga NOS, com 29 pontos, desloca-se ao terreno do Boavista, nono, com 27, num jogo agendado para as 20h15 de domingo, no Estádio do Bessa, no Porto.

Autor: Lusa