Record

Um mês assustador comprometeu quase tudo

Pedro Martins vive fase difícil nos minhotos

• Foto: LUSA

Faz hoje um mês, o Vitória deslocava-se ao Estádio do Dragão, num jogo a contar para os oitavos-de-final da Taça de Portugal. Perdeu por expressivos 4-0, foi afastado da competição e iniciou aí uma fase negra, com cinco derrotas em seis jogos. A exceção foi o empate com o Moreirense, para a Taça CTT, que, mesmo assim, também foi sinónimo de eliminação da prova. Um mês verdadeiramente assombroso e que comprometeu grande parte dos objetivos para a época. A Taça de Portugal e a Taça CTT ‘voaram’ e mesmo o apuramento para a Liga Europa no campeonato está cada vez mais complicado.

Para este avolumar de resultados negativos muito tem contribuído um desacerto defensivo gritante. Prova disso são os 18 golos sofridos nesta tal fase que se iniciou no Dragão e se prolongou até Chaves. O Vitória sofreu quatro golos em três jogos, dois deles frente ao FC Porto, e encaixou cinco tentos em dois duelos com o Moreirense. No que aos golos marcados diz respeito, a formação minhota soma nove nos últimos seis jogos, um registo que deixa a ideia de que o ataque até tem feito o seu trabalho... O problema é a tal ‘hemorragia’ de golos sofridos que Pedro Martins tarda em conseguir estancar.

Resta agora ao Vitória uma 2ª volta quase completa, com a exceção desta 18ª jornada, para reentrar nos eixos. O técnico acredita que tal é possível, mas é urgente passar das palavras aos atos. Na próxima jornada, os minhotos regressam ao D. Afonso Henriques, onde recebem o aflito Estoril. Depois segue-se o... Sporting, em Alvalade.

Por José Miguel Machado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M