Com três derrotas nos últimos quatro jogos, o V. Guimarães está pressionado a ganhar ao Feirense no jogo de depois de amanhã, para a Taça CTT, pois só assim conseguirá diminuir a contestação crescente dos adeptos.

O grande problema é que Pedro Martins se depara com um elevado número de baixas e podem ser seis os habituais titulares a estar fora de jogo. Douglas e Pedro Henrique continuam entregues ao departamento clínico, enquanto Víctor García, Konan, Hurtado e Héldon estão nas respetivas seleções.

Com um calendário apertado face à participação na fase de grupos da Liga Europa, os responsáveis vitorianos entenderam que a melhor solução seria adiar o jogo de estreia na Taça CTT para este sábado, mesmo correndo o risco de não terem alguns internacionais à disposição de Pedro Martins. Ao treinador caberá agora escolher as melhores alternativas para que a equipa corresponda às expectativas da SAD e dos adeptos. Recorde-se que, até ao momento, os vitorianos já disputaram 11 jogos e sofreram... seis derrotas. Três vitórias e dois empates foi o melhor que conseguiram.

Com Miguel Silva a manter-se na baliza, já que não foi chamado aos sub-21, João Aurélio e Vigário devem ser as novidades numa defesa que volta a contar com Jubal, regressado de castigo, e muito provavelmente com Marcos Valente em detrimento do capitão Moreno. No meio-campo, Celis poderá recuperar a posição que Rafael Miranda ocupou no Restelo, ao lado do indiscutível Wakaso. Nesta última derrota, Pedro Martins abdicou do 4x2x3x1 e arriscou num 4x3x3, com Francisco Ramos a titular. A dúvida é saber se o ex-FC Porto se mantém no onze ou se Sturgeon ocupa a posição ‘10’.

Faltam golos

Já no ataque, são cinco os nomes possíveis para atuar como referência. Rincón falhou no teste do Restelo, Tallo estreou-se, mas Rafael Martins, que esteve no banco ao contrário de Estupiñán e Texeira, reclama uma oportunidade.


Autor: Ricardo Vasconcelos