Apesar de antever um jogo difícil contra um Boavista moralizado pelo triunfo frente ao Benfica, Edinho está confiante no reencontro do V. Setúbal com os êxitos. "Para ganharmos temos de dar tudo em campo e demonstrar aquilo que já fizemos noutros jogos. Estamos confiantes num bom resultado. Jogamos perante os nossos adeptos e aqui, no Bonfim, queremos mandar nós", garantiu.

O avançado, de 35 anos, assegura que a polémica na jornada anterior – em que não foi atribuído um golo ao Vitória num lance em que a bola entrou na baliza do Paços –, não terá influência no rendimento da equipa. "É normal sentirmo-nos frustrados por se perder um jogo assim, mas faz parte e temos de rapidamente levantar a cabeça. Foi o que fizemos durante esta semana, trabalhámos pontos em que não estivemos tão bem e focámo-nos neste jogo", garantiu.

Preterido nas últimas jornadas no onze em favor de Gonçalo Paciência, Edinho coloca o coletivo à frente das individualidades. "O Gonçalo é um jovem com qualidade e está a jogar com mérito. Estando no seu melhor vai obrigar-me a trabalhar mais também, o que não quer dizer que não possamos jogar juntos ou que eu tenha de ficar aborrecido", explicou.

Adebanjo de fora

O médio Jacob Adebanjo, que deixou ontem o Bonfim apoiado em canadianas, continua a recuperar da operação a um joelho. O nigeriano junta-se assim a Patrick, João Teixeira e Yannick Djaló no lote de indisponíveis.

Autor: Ricardo Lopes Pereira

Temas:

Edinho