O advogado Cândido Casimiro, sócio do V. Setúbal, solicita, em carta aberta enviada ao presidente da assembleia geral, a sua demissão. "Impõe que a mesa da assembleia geral apresente o seu pedido de renúncia e diligencie para que o Conselho Fiscal e Disciplinar e Conselho Vitoriano, voluntariamente também o façam, com a consequente anulação da convocatória feita e a realização de eleições para todos os órgãos sociais", escreveu na carta a que Record teve acesso. No documento considera-se também que a convocatória das eleições para dia 21, apenas para a direção do clube, viola os estatutos.


Autor: Ricardo Lopes Pereira