O Farense poderá ter de suportar pesadas multas, na ordem dos 40 mil euros, na sequência de um processo disciplinar movido pelo CD da FPF e cuja acusação já foi deduzida, apontando para a utilização irregular do júnior Fabinho em 11 jogos da equipa principal na época passada.

O CD aponta para penas de derrota e multa entre 10 e 20 unidades de conta (102 euros cada UC). Como os jogos (9 do Campeonato de Portugal e 2 da Taça de Portugal de 2016/17) já foram homologados, as penas de derrota serão substituídas por multa, entre 15 e 25 UC por cada infração. Já o jogador poderá ser castigado por um a três meses e 1 a 5 UC.

O primeiro relator conclui pelo arquivamento mas, em plenário, a sua posição foi derrotada. Redistribuído o processo, o novo relator avançou com acusação acima.

"Com base no conteúdo da acusação do CD nenhum jogador júnior poderia atuar pela SAD do clube fundador, o que contraria a própria informação dos serviços da FPF, constante nos autos", sustenta Rui Gomes, diretor-geral da SAD dos algarvios, crente "numa decisão em harmonia com os regulamentos e o bom senso", havendo a possibilidade de recurso para o CJ. "Já na época passada fomos punidos pelo CD devido a acontecimentos registados em Aljustrel e absolvidos pelo CJ. Fizemos a nossa defesa e estamos tranquilos", conclui.


Autor: Armando Alves