Farense e Olhanense são os maiores rivais da história do futebol algarvio mas o treinador do conjunto de Olhão, Bruno Saraiva, acredita que o jogo entre as duas equipas, marcado para o domingo, "será apenas mais um para a esmagadora maioria dos futebolistas em campo".

E justifica: "Talvez uns 95 por cento dos jogadores de Olhanense e Farense não conheçam esta antiga rivalidade, a sua história... Para eles estão 3 pontos em disputa, como em qualquer outra partida, e nada mais do que isso." Por esse motivo, assume Bruno Saraiva, "o dérbi tem um impacto social e uma envolvência que não chega, ou chega de forma muito mitigada, dentro de campo".

O treinador do Olhanense admite que, no domínio pessoal, não é "indiferente a um jogo com estas características", pois conhece "um pouco da história dos dois clubes", em particular daquele em que trabalha atualmente. "Em todos os campeonatos há adversários de maior renome ou rivais que proporcionam jogos vividos com maior entusiasmo, chamando mais gente aos estádios. Isso é bom para o futebol", defende Saraiva.

O Olhanense parte para o dérbi a 4 pontos do Farense. "O nosso objetivo passa por garantirmos a passagem à fase de subida e é irrelevante, para mim, ficarmos ou não à frente do nosso vizinho ou de qualquer outro adversário. Sabemos que para atingirmos a meta traçada teremos de ganhar a maior parte dos jogos e, se conseguirmos conquistar pontos, de preferência três, no reduto de um adversário direto, ótimo", assinala Bruno Saraiva.

O treinador dos rubronegros promete uma equipa "ambiciosa e determinada, perante um adversário de qualidade, num dérbi" que, na sua perspetiva, "será um jogo de qualidade e muito interessante". Por isso, deixa um apelo.

"Que o Estádio de São Luís presencie uma rivalidade saudável, dentro de campo, nas bancadas e no exterior do estádio", deseja.

Bruno Saraiva lembra ainda que "sobre o relvado estarão jogadores ligados por fortes laços de amizade", muitos dos quais "já serviram o emblema contrário". "Possivelmente alguns até irão jantar juntos", remata o treinador do Olhanense.

Longa amizade com Rui Duarte

Bruno Saraiva e Rui Duarte foram companheiros de equipa no Olhanense, na temporada 1997/98, e mais recentemente Bruno foi treinador de Rui, também no emblema de Olhão, na parte final da época 2012/13. "Temos uma relação de amizade muito longa. Nos próximos 90 minutos estaremos em lados opostos e, depois, voltaremos a ser amigos", confidencia Bruno Saraiva, que já poderá contar com Mohcine Hassan (filho de Hassan, figura mítica do Farense), vindo de castigo, enquanto Ivo Nicolau, André Dias, Leleco e Encada estão em dúvida.

Preços geram desagrado

Os adeptos do Olhanense estão revoltados com o preço dos bilhetes para domingo (10 euros). O Farense, em comunicado, diz que baixou os valores, mas para os seus sócios (3 euros) e acompanhantes (5 euros). Entretanto, de um e outro lado as claques preparam tarjas com alfinetadas ao vizinho, numa rivalidade – a maior do Algarve – já centenária.


Autor: Armando Alves