Aos 31 anos, João Nogueira deixou para trás perto de duas décadas de ligação ao Fafe para abraçar o projeto do Pedras Salgadas, atravessando um dos melhores momentos da sua carreira, como o próprio admite.

"Estou a fazer a melhor época de sempre como jogador. Mais desinibido, mais solto a jogar, muito motivado, num estilo de jogo de equipa que favorece a minha forma de jogar", referiu o médio, antes de frisar: "Foi muito importante mudar de ares, por todos os motivos em que estava a minha carreira, era necessário dar outros passos no meu caminho. Fiz a melhor opção, entrei num clube com pessoas humildes, sérias, que me dão um moral muito grande, e uma equipa técnica que elevou a minha confiança. Só fiquei a ganhar.’’

Do novo clube, João Nogueira salientou a união existente no plantel. "Encontrei vários jogadores contra os quais já tinha jogado, estamos a construir uma equipa forte. O Pedras Salgadas tem um plantel muito unido. Há jogadores jovens com muita qualidade e jogadores experientes, e o segredo do balneário é o misto da irreverência, querer crescer como atletas, com outros que transportam experiência, algum saber. Todos em conjunto, com muita ambição, contribuem para o sucesso da equipa", lembrou.

"A direção é excelente, sempre pronta para ajudar, não falta com nada. Adeptos apoiam-nos, estão satisfeitos com o meu futebol, gostam do Pedras. Os resultados têm sido positivos, num grupo que recebeu muita gente, há qualidade, só queremos fazer um campeonato tranquilo. É um campeonato muito competitivo, com os jogos a serem de resultado incerto. Temo-nos batido de igual para igual com os nossos adversários, mesmo com equipas teoricamente mais favoritas. Vai ser uma luta, numa prova com seis equipas a descerem divisão", concluiu.

Autor: João Baptista Seixas