Mohcine Hassan está de regresso ao Algarve. Natural de Faro, onde o seu pai, o avançado marroquino Hassan, fez história, vai representar o Olhanense por uma época, emprestado pelo V. Setúbal. "O treinador [Bruno Saraiva, velho conhecido dos tempos do Internacional de Almancil, nas camadas jovens] apresentou-me um projeto muito interessante e aqui estou, entusiasmado e disposto a ajudar a equipa", refere o avançado, que na época passada jogou no Freamunde.

Mohcine admite que o ingresso num clube do Campeonato de Portugal "poderá significar um passo atrás na carreira, mas o propósito passa por dar dois em frente no final da época, pois pretendo jogar com regularidade e marcar o maior número possível de golos".

O Olhanense "tem como meta os lugares cimeiros da Série E e o objetivo passa por fazer um bom campeonato, procurando em cada jogo o melhor resultado possível. O grupo tem qualidade, sinto muita vontade e motivação de todos, e isso é um ótimo indicador", sustenta a Record.

Mohcine deu os primeiros pontapés na bola no Estádio de São Luís, casa do Farense, o rival histórico do Olhanense. "Sinceramente, não dou grande importância a isso. Surgiu esta oportunidade e gostei muito da forma como as pessoas do Olhanense me abordaram. Os jogos com o Farense serão como todos os outros e procurarei dar o meu melhor", adianta o jogador, já chamado à seleção sub-23 de Marrocos.

Desde Casablanca, onde o pai, Hassan Nader, reside atualmente, "chegaram palavras de apoio". "Ele nem se lembrou dessa rivalidade existente entre Olhanense e Farense. Disse-me que eu precisava de jogar mais e que tinha feito uma boa escolha", revela.


Autor: Armando Alves