Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

José Mota: «Gostamos de criar situações que não sejam normais»

Treinador avense admite que FC Porto tem "90% a 95% do favoritismo", mas...

• Foto: Simão Filho
José Mota fez esta sexta-feira a antevisão da Supertaça, que o Aves disputa no sábado perante o FC Porto. Depois da vitória na Taça de Portugal, o treinador avense está satisfeito por poder jogar mais uma final, naquela que é também a primeira Supertaça da sua carreira.

"Esta Supertaça é o trabalho que foi desenvolvido na época passada. O que pretendemos é ter este tipo de jogos. A Taça foi um feito extraordinário e estes são os momentos que pretendemos viver. O que eu desejo é ter muitos desafios como esta Supertaça. Queremos dignificar não só o clube, como esta massa associativa que nos tem ajudado. É a primeira Supertaça na minha carreira, vou agarrar esta oportunidade com todas as forças para tentar a vitória. Será difícil, mas tenho de fazer tudo o que está ao meu alcance", começou por dizer.

O técnico foi depois confrontado com as declarações de Iker Casillas, que disse que uma derrota do FC Porto seria encarada com grande desilusão. José Mota reconhece o favoritismo portista, mas quer surpreender.

"Claro que são as declarações lógicas de quem quer vencer, declarações de um jogador que joga num clube campeão. Percebemos as diferenças entre FC Porto e Aves, mas este jogo é uma final. A ideia do Casillas é geral. O FC Porto tem 90 ou 95 por cento de favoritismo e ele vem demonstrar esse otimismo. Mas nós gostamos de criar situações que não sejam normais. Queremos contrariar esse pensamento do FC Porto. Pretendemos em vários momentos do jogo ser uma equipa com capacidade, tranquila. A maior parte das pessoas que aqui estão nunca jogou uma Supertaça, mas somos homens de oportunidades. Há que saber aproveitar estes momentos, tentar contrariar a ideia de favoritismo do FC Porto", referiu.

O treinador recuou depois à final do Jamor, voltando a frisar que a sua equipa venceu o Sporting com todo o mérito.

"Independentemente do que se passou na final da Taça, nós estávamos motivadíssimos. Estávamos preparadíssimos para vencer aquela final. Não foi por demérito do Sporting, foi mérito nosso, vencemos com todo o mérito. Em termos de concentração, entrega e motivação, os jogadores estão no maximo. A minha motivação está presente nos jogadores. Há que saber aproveitar, demonstrar que somos uma verdadeira equipa e temos capacidade para proporcionar um bom espetáculo", disse.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Supertaça

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M