Ricardo dedicou o golo que valeu o tetracampeonato espanhol de futsal ao Inter Movistar à mulher de um amigo, vítima de doença cancerígena, e a todos os portugueses que foram afetados pelos incêndios que, durante o fim de semana, provocaram mais de seis dezenas de mortes.

"As minha palavras não vão para a equipa. Eles que me perdõem. As minhas palavras vão para a mulher de um amigo meu, que está a fazer quimioteraperia e está a sofrer muito. Quero mandar muita força a toda a sua família e também para todos os portugueses que estão a sofrer com os incêndios, com este azar que temos sempre com os incêndios. Mando um forte abraço para todos, porque sou português e isso doi-me", garantiu o internacional português, nas primeiras declarações à 'Cadena Cope', não deixando ainda assim de criticar aqueles que continuam a tentar denegrir os feitos do também campeão europeu da modalidade.

"A calar bocas, como sempre. Nunca é suficiente o que fazemos, nunca é suficiente o que ganhamos", destacou Ricardinho, que marcou o golo que determinou a atribuição do título ao Inter Movistar.

Ricardinho decidiu final em Espanha com golo... à melhor do Mundo

Ricardinho decidiu final em Espanha com golo... à melhor do Mundo


Autor: João Lopes