O treinador da Seleção Nacional feminina, Francisco Neto, afirmou esta segunda-feira que quer ter "mais bola" no segundo particular com a Finlândia, em relação ao empate 1-1 em Arouca.

"Se conseguirmos retirar a bola à Finlândia, como fizemos na segunda parte do primeiro jogo, poderemos diminuir os efeitos do jogo físico e vertical das finlandesas. Queremos controlar o jogo e para isso temos de ter mais bola, para que o adversário se desgaste", afirmou Francisco Neto.

Em conferência de imprensa, em Santa Maria da Feira, palco do encontro de terça-feira, Francisco Neto admitiu, assim, uma mudança de estratégia, sendo que também prometeu alterações em relação às eleitas para o onze.

"Estes jogos de preparação servem para que as jogadoras se sintam mais preparadas e para observar a dinâmica de alguns setores. Por isso, é natural que se façam algumas alterações, até para gerir a fadiga de algumas jogadoras", referiu.

Francisco Neto fez um balanço positivo do estágio da seleção nacional, evidenciando a entrega das jogadoras lusas.

"Estou satisfeito com este estágio, porque as jogadoras têm dado uma resposta positiva e estão sempre muitos disponíveis e determinadas. Nota-se a sua ambição, tanto a treinar como a jogar", revelou o selecionador luso.

A seleção portuguesa defronta a Finlândia na terça-feira, pelas 15 horas, num particular agendado para o Estádio Marcolino Castro, em Santa Maria da Feira.

Autor: Lusa