O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) disse esta quinta-feira que o organismo vai tomar uma posição caso o torneio olímpico de futebol continue a ficar fora do calendário da FIFA, como acontece no Rio'2016.

"Tenho máxima confiança no Rui [Jorge] e na equipa. É a primeira vez que os Jogos Olímpicos não fazem parte do calendário FIFA. Da nossa parte, da parte da FPF, não vamos deixar de manifestar a nossa opinião após os Jogos. Se a situação se mantiver, teremos de tomar uma posição para os próximos Jogos", referiu Fernando Gomes.

Durante a conferência de imprensa da renovação do contrato com o selecionador principal, Fernando Gomes, o presidente da FPF considerou que "não é justo que os jogadores que conseguiram alcançar os Jogos se vejam privados de participar".

Portugal garantiu o apuramento para os Jogos Olímpicos Rio'2016 depois de atingir a final do Europeu de Sub-21, mas o treinador Rui Jorge apenas conseguiu chamar sete dos 23 vice-campeões, tendo assumido que para chamar 18 jogadores teve de fazer 57 telefonemas.

Para Fernando Santos, "era interessante para o futebol português ter uma presença fortíssima", algo que acredita que isso vai acontecer apesar das muitas baixas.

"Sei que o Rui Jorge vai desenvolver um excelente trabalho com aqueles que tem. Obviamente há momentos que não compreendemos, mas temos de aceitar. Os clubes têm o direito e temos que aceitar. Tenho confiança absoluta no Rui Jorge e não tenho dúvidas nenhumas de que vai ser uma excelente participação", disse.

Portugal está integrado no Grupo D do Rio2016, juntamente com a Argentina, a Argélia e as Honduras.

Autor: Lusa