Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

André Horta quer chegar à seleção principal e elogia nível da MLS

Jogador confiante mesmo jogando nos Estados Unidos

O médio André Horta disse esta quarta-feira que espera chegar à seleção principal mesmo jogando num campeonato de futebol tido como menos competitivo e visível como o norte-americano, mas que o jogador considerou estar ao nível dos europeus.

"Não sei se acompanham o campeonato norte-americano ou se são conhecedores da qualidade dos jogadores que estão lá, mas se virem os jogos vê-se perfeitamente que têm qualidade ao nível dos campeonatos europeus", disse na entrevista rápida antes do treino da seleção sub-21 de Portugal, no Estádio 1.º Maio, em Braga.

O médio, que saiu do Sporting de Braga para os norte-americanos do Los Angeles FC, disse ainda que, no início, pensou que poderia perder alguma visibilidade em comparação com as equipas europeias, mas agora diz sentir "o contrário".

"Acho que fui numa altura certa, em que estão muitos jogadores de qualidade a saírem de grandes campeonatos europeus, casos do Rooney e Ibrahimovic, estou a falar de jogadores com 32, 33 anos, mas há muitos jogadores jovens que estão a ir para lá agora e o campeonato está a crescer e a evoluir", assegurou.

André Horta frisou ainda ser muito jovem, mas mostrou ambição em chegar à seleção principal.

"Eu só tenho 21 anos, às vezes vocês falam como se tivesse 25 ou 26 anos. Sim, é verdade, acho que nunca houve nenhum jogador português a jogar nos Estados Unidos que tivesse sido chamado, quem sabe eu possa fazer a diferença, e no futebol nunca se sabe, hoje estou lá e amanhã estou aqui, mas claro que é sempre um objetivo representar a seleção, principalmente para quem vem representando as seleções jovens e está a jogar regularmente", disse.

A seleção nacional sub-21 inicia na sexta-feira, recebendo a Roménia, em Paços de Ferreira, um duplo compromisso tendo em vista o apuramento para o Europeu da categoria de 2019, a disputar em Itália, que termina quatro dias depois (11 de setembro) no País de Gales.

Portugal é segundo classificada do Grupo 8, com 13 pontos em seis jogos, atrás da Bósnia-Herzegovina (15 em sete jogos), sendo a Roménia terceira, com 12 pontos também em seis partidas.

Sobre a receção à Roménia, André Horta lembrou que o empate [1-1] fora "foi um jogo muito complicado, com um ambiente difícil na Roménia".

"Neste caso jogamos em casa, junto dos nossos adeptos, sabemos que temos qualidade para ganhar, sabemos os pontos fracos e fortes deles, temos que potenciar ao máximo as fragilidades deles e as nossas qualidades", resumiu.

O jogador disse ainda que os poucos jogadores que vêm pela primeira vez aos sub-21 rapidamente assimilam as ideias do treinador, Rui Jorge, porque este "tem um estilo de trabalho muito curto e objetivo, passa rapidamente as ideias que quer aos jogadores que vêm pela primeira vez" e a "mensagem é sempre a mesma: a de compromisso com a seleção, sabemos que não somos obrigados a ganhar, mas somos obrigados a dar tudo por esta camisola".

O jogador considerou ainda que o Sporting de Braga tem qualidade para lutar pelo título.

"Não deixou sair muito da espinha dorsal da equipa, saiu o Danilo, Vukcevic, eu, o Jefferson, e a verdade é que pode lutar [pelo título]. Infelizmente saiu da Liga Europa, mas a verdade é que só tem o campeonato para se focar e pode ser uma equipa perigosa", disse.

A seleção nacional volta a treinar quinta-feira, mas no Estádio da Mata Real, em Paços de Ferreira, onde irá ter lugar também a conferência de imprensa de antevisão da partida de Rui Jorge.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sub21

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M