A Seleção Nacional de sub-21 prosseguiu esta quarta-feira a preparação para o jogo com a Bósnia-Herzegovina, agendado para dia 10, e de apuramento para o Europeu de 2019 desta categoria. E o guardião Joel Pereira, em conferência de imprensa, garantiu que o grupo às ordens de Rui Jorge apenas pensa em conquistar mais uma vitória.

"Os primeiros dias têm sido muito bons, estamos a formar um grupo bom, forte, e estamos a conhecer-nos uns aos outros. Estamos no bom caminho, vamos entrar nesse jogo como entramos nos outros, com vontade de ganhar. Ainda não sabemos grande coisa sobre a Bósnia, o que sabemos é que é um jogo fora e não é nada fácil. Vamos tentar de tudo para conquistar a vitória", adiantou o guarda-redes.

O jogador do Manchester United destacou ainda a qualidade que existe na Seleção, inclusivamente no seu posto específico. "Já trabalhei com o João Virgínia anteriormente; o Diogo e o Pedro são muito bons guarda-redes também. Temos de ter respeito por todos os guarda-redes portugueses. Já estive no ano passado com o [Bruno] Varela ou o Miguel Silva. É bom ouvir elogios, mas as opiniões podem divergir. Só penso em dar o melhor de mim. Fico contente que as pessoas pensem assim, mas tenho de fazer o meu trabalho", frisou.

"Não há vantagem para ninguém, cada jogador que está aqui é porque tem qualidade e merece. Eu sei que eles têm qualidade e ninguém tem lugar assegurado, cada um tem de trabalhar. Acredito que, qualquer que seja a escolha do treinador, a nossa baliza está em boas mãos. Tive a sorte de fazer parte dos dois grupos, o que interessa não é a idade, mas sim a qualidade. Acredito que todos têm muita qualidade e merecem estar neste espaço", acrescentou ainda Joel Pereira.

O jovem guardião admitiu ainda a ambição de chegar à principal Seleção Nacional, não escondendo a admiração por Rui Patrício. "Fez um ano excelente, teve grande influência na nossa vitória no Europeu. É um grande guarda-redes. Olho para ele porque neste momento é o número um e merece lá estar. Trabalhou muito para estar lá. Se um dia lá chegar ficarei muito satisfeito, mas neste momento estou nos sub-21 e é neste espaço que tenho de pensar", concluiu.