C-Studio i

C-Studio CM

06h20

O que beber após o treino: um batido de proteína ou leite?

Quer seja um consumidor regular de suplementos ou contra o seu uso, o resultado é capaz de o surpreender.
Vamos colocar isto num cenário hipotético: pratica desporto regularmente, amador ou profissional. Dá no duro (pressupomos que não vai ao ginásio só para passear as sapatilhas novas que comprou no fim de semana passado) pelo menos três dias por semana. Tornou-se um ávido consumidor dos batidos de proteína. Todos os meses compra um saco ou boião de proteína de soro de leite – a.k.a. whey protein. Cada mês, um sabor diferente.

Se não sucumbiu à moda, de certeza que já se cruzou com alguém no ginásio que bebe um batido de proteína mal acaba de treinar. Tratando-se de um macronutriente, a proteína recebida através da suplementação é conhecida por acelerar o processo de recuperação muscular.

Mas um corpo tonificado e sem gordura não precisa de ser sinónimo de gastar dezenas de euros em suplementos! Há um alimento que, naturalmente, contém proteína de alto valor biológico: o leite. É o alimento mais completo para se consumir após a prática de desporto. Além disso, apresenta baixo teor de gordura.


Reparação e reconstrução da massa muscular: o aliado para quem pratica desporto


Esqueça os batidos depois do treino, o melhor é mesmo beber leite com chocolate. São vários os atletas que o incluem no regime de alimentação como bebida de recuperação. Aliás, os jogadores da seleção espanhola são defensores do mesmo nas concentrações – falamos daquele grupo que ganhou um Mundial e dois Europeus (se não sabe do que estamos a falar então é melhor rever o mítico Periscope de Gerard Piqué com Cesc Fàbregas e Iker Casillas...).

A máxima é bem-sabida entre os gurus do exercício físico: ingerir proteína é essencial no pós-treino. Mas faz sentido incluir suplementos para potenciar o efeito da proteína no organismo? Não, se levar uma dieta equilibrada diariamente. Entre 10 a 15% da energia total deve ser fornecida por proteínas – 50% de origem vegetal e 50% de origem animal. Por isso, a não ser que pratique musculação de forma intensa, não precisa de suplementação para a recuperação dos músculos. O leite é suficiente.


Graças aos benefícios nutricionais – que as bebidas isotónicas não são capazes de incluir – e à densidade energética – de absorção mais lenta, o que significa retenção no organismo de uma maior quantidade de fluidos –, o leite é uma opção mais segura e natural de bebida desportiva.

Tem todos os nutrientes de que o corpo precisa para se restabelecer depois da prática de exercício físico. Apresenta uma combinação perfeita de hidratos de carbono e proteína. É rico em fluidos, eletrólitos e nutrientes – como cálcio, fósforo, magnésio e vitaminas do complexo B. Beber leite após o exercício reduz a degradação muscular e melhora a recuperação física. É tão relevante para o desempenho desportivo como para a prevenção de lesões, garantindo ainda uma melhor adaptação e performance no próximo treino.


Fortes por dentro e por fora


Está provado cientificamente
que o leite é o verdadeiro parceiro dentro e fora do campo (ou ringue, box, ginásio). O leite tem as quantidades necessárias de aminoácidos essenciais ao organismo, é fonte natural de cálcio – um copo de leite de 250 ml assegura aproximadamente 1/3 da dose diária de referência de cálcio para um adulto – e de vitamina B12, que contribui para o normal funcionamento do sistema imunitário.

Além de promover a recuperação muscular, contribui para a hidratação diária. Beber leite é uma forma de repor os líquidos perdidos durante o exercício. Rico em água e minerais, o leite é um alimento único, de elevada densidade nutricional que simultaneamente fornece nutrientes indispensáveis ao organismo e apresenta baixo valor calórico.

Para quem não quer ou não pode consumir o leite regular, a Mimosa desenvolveu opções que vão ao encontro das necessidades de cada um, como o leite sem lactose, o leite enriquecido em fibra e os especialmente indicados para o cuidado cardiovascular (cardio e ómega 3).

Resumindo, o leite possui mais benefícios nutricionais e é consideravelmente mais barato do que qualquer das suas alternativas – quer seja proteína whey ou bebidas isotónicas. E claro, mais eficiente para a recuperação dos praticantes de exercício físico do que qualquer suplemento no pós-treino.
Partilhar
M M