Protagonistas como o treinador José Mourinho, a atleta Sara Moreira, o ciclista Rui Costa, a judoca Telma Monteiro ou a dupla de canoagem Emanuel Silva e João Ribeiro deram corpo a uma campanha de Record, em 2015, que elogiava a capacidade de superação destas figuras ímpares do desporto nacional. Agora chegou a hora de o cidadão comum se colocar na pele dos seus ídolos e continuar a dar tudo, participando no Record Challenge Park, no próximo dia 4 de junho, no Estádio 1º de Maio, em Lisboa.

Os Jogos Olímpicos são a fonte de inspiração da iniciativa do nosso jornal, que vai realizar um evento único, com entrada gratuita, de maneira a mobilizar os atletas amadores de todas as idades e de diversas modalidades, promovendo valores como a competição e o fair play, sem esquecer o espírito de sacrifício e a capacidade de superação que formam os grandes vencedores, também na vida do dia-a-dia.

Num país que apresenta ainda um défice de prática e cultura desportiva, o Record Challenge Park vem, igualmente, apelar a todas as pessoas para que pratiquem desporto, como forma de terem um estilo de vida mais saudável.

O evento terá um amplo cartaz de atividades lúdicas, não apenas desportivas, que convida a um dia diferente passado em família.

Várias federações ligadas ao movimento associativo, Comité Olímpico de Portugal (COP) e Paralímpico (CPP) também se juntaram a esta festa do desporto, que terá futebol, atletismo, basquetebol, golfe, ténis, padel, râguebi, desportos radicais e tradicionais, batismo de mergulho, atividades paralímpicas e bubble football.

Pré-inscrição pode ser feita no site

Cada atividade desportiva está dividida pelo tipo de inscrição e pelo nível de participação. Existem, por exemplo, competições onde é necessário fazer uma pré-inscrição no site ‘recordchallengepark.pt’, assim como provas livres, cuja inscrição é feita no momento da participação. De resto, existe um variado programa de animação, que não necessita de pré-inscrição, e dedicado a todos os escalões e faixas etárias, dos 3 aos 99 anos, que também não vão ficar parados.

Autor: Alexandre Reis