Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Ronaldo e Mourinho reencontram-se na Macedónia

Special One pensa neste jogo desde a vitória na Liga Europa e Cristiano está convocado contra... todas as previsões

• Foto: Reuters
Quando bateu o Ajax, em Estocolmo, garantindo a vitória na Liga Europa, José Mourinho fez logo as contas à Supertaça Europeia, com a secreta esperança de que o adversário fosse o Real Madrid. Hoje, quatro anos depois de abandonar o clube merengue, envolto em gigantesca polémica, protagonizada por milhares que o defendiam com fervor e se reviam no seu estilo de liderança, e por outros tantos que o atacavam com devoção, reclamando a natureza ‘cavalheira’ do clube, José Mourinho reencontra o colosso mundial e, não menos relevante, cruza-se por fim com Cristiano Ronaldo.

CR7 regressou aos treinos na semana passada mas foi desde logo convocado para o encontro com o Manchester United. Não estará na Macedónia para ser titular e exercer a influência habitual numa equipa que mal pode passar sem ele, claro, mas não é de excluir a possibilidade de entrar no decorrer da partida – Mou disse mesmo, contra a evidência, que preparou a equipa para defrontar um Real Madrid com Cristiano Ronaldo. Por outro lado, a imprensa inglesa dá conta da possibilidade de o United se poder apresentar em 3x5x2, com os antigos benfiquistas Lindelöf e Matic no onze.

Habituados a ganhar

José Mourinho luta pelo quarto título ao serviço do Man. United em pouco mais de um ano em Old Trafford, e também pela primeira Supertaça Europeia que, de resto, só disputou por uma vez, pelo FC Porto, em 2003/04, jogo então perdido para o Milan (0-1).

O Special One procura, assim, o 26º troféu, acomodando-se na lista dos treinadores mais ganhadores da história do futebol, com a particularidade de poder superar pelo United o número de conquistas ao serviço do Real Madrid.

Já CR7 caminha para a 22º título – 9 pelo Man. United, 11 pelo Real e um por Portugal. Não é líquido que Zinedine Zidane lhe conceda presença na equipa (mesmo saindo do banco) mas o regresso aos trabalhos em vésperas da Supertaça, a convocatória para o jogo e a situação provocada pelo conflito com o fisco espanhol, sugere a possibilidade de o clube lhe proporcionar mais uma vitória – até porque nestas coisas do deve e haver, o Real Madrid está em dívida para com o maior goleador da sua história.
Por Rui Dias
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Supertaça Europeia

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M