A Taça das Nações Africanas (CAN) vai passar de 16 para 24 seleções e muda para os meses de junho e julho, a partir da edição de 2019, anunciou esta quinta-feira a Confederação Africana de Futebol (CAF).

Em Rabat, Marrocos, a CAF aumentou, assim, em oito o número de participantes em casa fase final e retirou a competição dos meses de janeiro e fevereiro, algo que desagradava aos clubes europeus, que, a meio das suas temporadas, eram obrigados a dispensar os seus jogadores aos conjuntos de África.

Trata-se da primeira medida de peso do reinado de Ahmad Ahmad, eleito, de forma surpreendente, presidente da CAF em março último, com promessas de reformular o futebol no continente.

A passagem a 24 clubes vai limitar as possibilidades de alguns países acolherem a competição, já que serão necessários um mínimo de seis estádios e não apenas de quatro, um desafio para os Camarões, que organizam a fase final em 2019.

Autor: Lusa