No dia em que a Seleção Nacional Sub-17 voltou a casa, uma das pessoas que esperava os campeões europeus era João Tralhão, treinador da equipa de juniores do Benfica. Para o técnico, agora responsável por José Gomes, Gedson Fernandes, Florentino, João Filipe e Mesaque Dju – todos titulares na formação de Hélio Sousa -, o título também acaba por dar força ao trabalho realizado pelas águias.

"Para nós é importante que haja destaques individuais, sobretudo dos da nossa parte. Antes disso, a importância que o José Gomes, o João Filipe, o Gedson, os nossos jogadores, tiveram na conquista é que é importante salientar. Foram jogadores de grupo. O destaque foi pelo talento que têm e pela capacidade de resolver ou de serem mais forte. O que fizeram no Europeu valida o que fazemos na formação e durante todo o processo. Dá-nos satisfação quando os nossos brilham", comentou Tralhão, à conversa com Record.

Ainda assim, o treinador, de 35 anos, fez questão de dar os parabéns a todo o grupo. "É brilhante a forma como conquistaram esta competição, não só pelos resultados, mas pela forma como o fizeram. Foi distinta toda a participação. Olhamos sobretudo para os nossos jogadores, mas há que dar os parabéns a toda a seleção e a toda a estrutura da Federação. Foi uma campanha brilhante", elogiou, antes de se mostrar confiante para o futuro. "Do ponto de vista nacional, a Seleção tem um futuro brilhante. Esta conquista não é por acaso. Há um trabalho de base feito pelos clubes e pela Federação e estamos muito satisfeitos porque o futuro desta geração está assegurado", rematou.

Autor: Pedro Gonçalo Pinto