O selecionador português de futebol de sub-19, Hélio Sousa, lamentou este sábado que a equipa nacional não tenha conseguido expressar no resultado a superioridade demonstrada na final do Europeu da categoria, que a Inglaterra venceu por 2-1.

"Acho que fomos superiores durante a maior parte do tempo. Mas não conseguimos expressar isso no resultado final", observou o treinador, em declarações divulgadas no site oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Hélio Sousa elogiou "qualidade, mentalidade forte e o enorme compromisso" que os jogadores portugueses evidenciaram quando estavam a perder por 1-0, que permitiu restabelecer a igualdade, "mas não foi a qualidade suficiente para atingir a vitória".

O avançado Lukas Nmecha marcou, aos 68 minutos, o golo que valeu o primeiro título no escalão sub-19 à Inglaterra, depois de Easah Suliman ter colocado os britânicos em vantagem, aos 50, e de o autogolo de Dujon Sterling ter restabelecido o empate, aos 56.

"Estivemos por cima durante a maior parte do jogo. Fizemos uma primeira parte excelente, a Inglaterra não teve situações de perigo. (...) Na única situação na segunda parte que nos causou perigo maior, acabámos por sofrer o golo", lamentou.

O técnico considerou que a seleção lusa aumentou progressivamente o nível ao longo do torneio e despediu-se hoje com "um excelente jogo", apesar de ter notado que foi "pouco eficaz nas muitas situações criadas para igualar o resultado e até para ir buscar a vitória".

No rescaldo da terceira final perdida no Europeu de sub-19, depois das derrotas sofridas nos jogos decisivos em 2003, frente à Itália, e em 2014, com a Alemanha, Hélio Sousa, que tinha levado a seleção de sub-17 ao triunfo no Europeu de 2016, deixou a convicção de que este grupo de jogadores tem "capacidade para dar alegrias ao futebol português".

Autor: Lusa