Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Diogo Dalot: «Nos próximos jogos vamos melhorar»

Jovem de 18 anos admite a desilusão após empate na Roménia e deixa uma promessa

• Foto: Luís Manuel Neves
Portugal não conseguiu melhor do que um empate (1-1) na Roménia, em jogo do Grupo 8 da fase de qualificação para o Europeu sub-21 de 2019, e Diogo Dalot admitiu a desilusão dos jogadores nacionais, até porque a equipa orientada por Rui Jorge apenas ganhou um dos três jogos já realizados neste apuramento.

"Como é habitual nas seleções, queremos jogar sempre para ganhar e hoje não era exceção. Sabíamos que ia ser um jogo complicado, mas fica a nossa atitude e o nosso querer. Nos próximos jogos vamos melhorar", salientou o jovem futebolista do FC Porto, de apenas 18 anos.

Dalot negou, por outro lado, que esta equipa esteja afetada pela pressão de tentar imitar os sucessos anteriores. "Não, sentimos a confiança do 'mister'. Se nos convoca é porque acredita que temos capacidade para jogar aqui, independentemente da idade que tenhamos. No futebol, está cada vez mais provado que a idade não diz muita coisa. Nós vamos tentar melhorar, independentemente das idades", frisou.

"Jogo onde o 'mister' achar que eu sou mais benéfico para a equipa e tento ajudar ao máximo os meus colegas. Estou a evoluir e quero evoluir ainda mais, quero estar no caminho certo", acrescentou Diogo Dalot, antes de admitir que está a viver um ano especial: "Claro. É como já disse, estou a tentar evoluir e as coisas chegam por acréscimo com o trabalho. Desejo ganhar à Suíça, que é o próximo jogo, e é nisso que estamos focados."

Stephen orgulhoso após a estreia

Já Stephen Eustáquio, que vestiu pela primeira vez a camisola da Seleção Nacional, mostrou feliz com a oportunidade, apesar do resultado não ter sido o desejado.

"Mesmo que não jogasse, já era um motivo de orgulho estar aqui com esta equipa a representar a seleção. Era um objetivo que já tinha há muito tempo. O 'mister' confiou em mim e estou aqui para ajudar. Apesar do empate, foi muito bom e um motivo orgulho poder representar a Seleção Nacional", referiu o jogador do Leixões, de 20 anos.

"Dedico esta estreia à minha família. São muitos anos a lutar e eles estão sempre ao meu lado. Esperávamos a vitória e tentámos procurar a vitória, mas, infelizmente, não aconteceu. Esforçámo-nos por isso. Vamos ver os nossos erros porque terça-feira há jogo e queremos mesmo ganhar", concluiu.
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Europeu Sub 21

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M