Um ano depois da histórica conquista do Europeu de 2016 em França e à margem de um documentário sobre o trajeto da Seleção Nacional na prova, o selecionador Fernando Santos relembrou alguns momentos vividos no seio do grupo. E revelou quando é que os jogadores perceberam que Portugal poderia mesmo conquistar o troféu.

"O jogo com a Hungria foi um momento muito importante. Se, em algumas fases, os jogadores duvidaram, aí eles acreditaram definitivamente que íamos ganhar. Por aquilo que passámos nessa partida e depois qualificámo-nos. Mas era como dizia o Eduardo, parecia que os jogadores estavam tristes quando tínhamos assegurado um lugar nos oitavos-de-final", disse Fernando Santos à comunicação social presente.

E se os jogadores não acreditavam que a conquista do Europeu era possível, o mesmo nunca se passou com o selecionador que, desde cedo, disse que só voltaria a Portugal a 11 de julho de 2016: "Foi sempre uma forte convicção. Quem anda nisto há muitos anos, percebe como estas coisas funcionam e, como disse o Quaresma, sabíamos que estávamos a construir uma casa tão forte que nenhuma pedra derrubaria. E isso foi vital para a conquista do Campeonato da Europa. Obviamente também precisas de alguns momentos de felicidade, é mesmo assim. Mas essencialmente foi mérito de todos os que lá trabalharam, especialmente dos jogadores."

O elogio, esse, era inevitável. "Fizeram um trabalho perfeito. Com tudo o que tinham e até nem tinham. Foi muito intenso, muito duro e eles são os grandes obreiros", sublinhou.

A reação ao documentário exibido foi, naturalmente, emocionante. "Claro que emociona, acho que não há nenhum português que tenha ficado indiferente. Sinto isso na rua, quando passo pelas pessoas, todas se lembram. Ninguém fica indiferente a essa conquista e muito menos eu. Talvez seja o menos indiferente em relação ao que aconteceu há um ano", disse, finalizando: "Há aqui palavras e imagens que nos marcam para a vida."

FPF mostra vitória ‘por dentro’

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) preparou um documentário sobre a conquista do Euro’2016, cuja primeira parte foi transmitida pela RTP1 esta segunda-feira – a segunda parte, que mostra ao pormenor a última caminhada até à final, será transmitida esta terça-feira.

O Auditório Ruy de Carvalho, em Carnaxide, recebeu ontem grande parte dos jornalistas que fizeram a cobertura da competição para, em conjunto com os membros da FPF, incluindo direção, equipas técnicas e staff, assistirem à antestreia de um filme documental onde é possível acompanhar todos os bastidores da inesquecível conquista de Portugal.

O momento alto, que os portugueses poderão recordar agora, foi o derradeiro encontro. Desde a lesão de Cristiano Ronaldo, passando pela invasão das traças no Stade de France até ao golo de Éder, Fernando Santos e os 23 jogadores abrem o livro e recordam, sem filtros, a campanha em França.


Autores: Hugo Neves e Pedro Ponte