A menos de um ano do arranque do Mundial'2018, o Brasil de Tite tem de ser considerado como um dos grandes candidatos a brilhar na Rússia. O atual selecionador canarinho transformou a equipa e, em 11 jogos realizados, venceu 10 e perdeu apenas um. Com o apuramento garantido, o técnico dedica-se agora a estudar os potenciais rivais e não deixou de apontar Portugal como uma das seleções candidatas ao título, não poupando elogios à equipa de Fernando Santos.

"Começo agora a analisá-los mais especificamente. Depois teremos um projeto de acompanhamento de todas as seleções. Quando soubermos a formação do grupo, teremos uma análise ainda maior. Mas, por enquanto, vejo a Bélgica com valores técnicos e individuais muito grandes, embora se venha falando pouco dela. Quando as pessoas falam de Hazard, de De Bruyne ou Witsel, dá um peso forte. Eles têm uma base montada, tal como Itália, Espanha e França", começou por salientar Tite em entrevista à revista brasileira 'Placar'.

Mas o selecionador canarinho estende o leque a outras equipas habituadas a lutar pelos títulos, sem esquecer a Seleção Nacional. "A Argentina também tem talentos técnicos e é forte. Aliás, para mim, se continuasse com o Bauza, acho que iria se classificar também. A Alemanha mantém sua estrutura. E Portugal é outra boa seleção, que no Europeu, em momentos decisivos, marcou e triunfou sem o seu maior jogador, Cristiano Ronaldo. Isso é força de equipa. E é muito forte para vencer a França, em França! A equipa adquire corpo e consistência", frisou Tite, que até esteve na Rússia a acompanhar a Taça das Confederações.