Inicialmente previsto para esta noite (já de madrugada em Portugal), o jogo Costa Rica-Honduras, da 9.ª e penúltima jornada do apuramento da Concacaf para o Mundial'2018, foi adiado por um dia. Na origem da decisão está o mau tempo que tem afetado a Costa Rica nos últimos dias, fruto da passagem da tempestade tropical 'Nate' pela região. Assim, a partida deverá realizar-se este sábado (às 23 horas de Lisboa), em San José.

Depois de o governo costa-riquenho ter informado que não tinha agentes policiais suficientes para garantir a segurança do encontro devido a situação de emergência que vive o país - já morreram oito pessoas, que se juntam a mais 11 vítimas na Nicarágua e três nas Honduras -, as duas federações anunciaram o adiamento do encontro. 

"Um jogo não pode estar acima da segurança dos cidadãos e assim entenderam as duas federações", disse Rodolfo Villalobos, presidente da federação da Costa Rica. "É um desastre natural e sabemos os problemas que a Costa Rica está a enfrentar. Estamos juntos e damos as mãos. Esperamos que as pessoas estejam bem", acrescentou, por seu lado, o líder da federação hondurenha, Jorge Salomón.

Já Keylor Navas, guardião costa-riquenho que alinha no Real Madrid, também saudou a decisão tomada. "Muitas vezes temos que deixar o futebol de lado. Queremos jogar, mais o país está a passar por uma situação difícil. Há famílias desalojadas, pessoas mortas e inundações. Esperamos que pare de chover", referiu.