Brasil e Bolívia defrontaram-se esta madrugada, num duelo que terminou num empate a zero e que foi antecedido de um momento... estranho. É que, na hora de tirar a habitual foto de família, a da seleção brasileira contou com a presença de um 'intruso', o boliviano Marcelo Moreno. E por que razão surge o avançado adversário naquele momento habitualmente 'solene'? Tudo se explica pelo passado do avançado, de 30 anos.

Filho de pai brasileiro e mãe boliviana, Moreno cumpriu parte da sua carreira - entre os 18 e os 21 anos no campeonato brasileiro -, período que coincidiu com a sua chamada às camadas jovens da canarinha (podia jogar precisamente por causa de o seu pai ser brasileiro). Depois, já em sénior, e como não tinha jogado pela seleção principal do Brasil, foi chamado para representar a Bolívia, algo que acabou por aceder.

Agora, e como a sua carreira se aproxima do final, procurou garantir uma recordação para a vida, conforme o próprio confessou, ao Globoesporte. "A intenção era tirar essa foto em Natal [no jogo entre ambas as seleções, mas em solo brasileiro]. Tinha combinado com o Neymar, mas não deu tempo. Desta vez consegui. Combinamos direitinho e foi muito bom para mim. Vai ficar guardada para sempre essa lembrança", referiu o avançado.

Autor: Fábio Lima