Fernando Santos confirmou, uma hora antes do pontapé de saída do Andorra-Portugal, a intenção de colocar Cristiano Ronaldo em ‘regime de poupança’: o capitão da Seleção Nacional, de 32 anos, estava em risco de suspensão para a última jornada de qualificação para o Mundial’2018, mas o nulo que persistia ao intervalo no principado cancelou os planos – e... ainda bem, pois do pé esquerdo de CR7 saiu o golo da vitória.

O astro do Real Madrid foi chamado para o lugar de Gelson Martins, tal era a necessidade de triunfar perante a seleção comandada por Koldo Álvarez e manter intactas as aspirações de apuramento direto – a Suíça vencia a Hungria por 3-0 no descanso. A fazer dupla com André Silva, CR7 demorou a aquecer, mas na primeira oportunidade que teve, ao minuto 63, bateu Josep Gomes, levando ao êxtase os mais de 2 mil emigrantes que coloriam as bancadas do Estádio Nacional. A alegria de CR7 foi evidente: abraçou os colegas no momento do golo e, no final, celebrou não só a vitória mas também o facto de não ter visto... amarelo.

Mais dois no onze titular

Para além de Ronaldo, Fernando Santos deu minutos a mais dois dos seis futebolistas que se encontravam ‘à bica’ para o embate diante dos helvéticos. Gelson – que saiu para o lugar do capitão da Seleção – e Ricardo Quaresma foram titulares, ao contrário do que aconteceu com Cédric, José Fonte e André Gomes, os restantes futebolistas que estavam em risco.


Autor: Luís Pedro Sousa