Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Empresário vai processar Sancidino

Mohamed Junior diz que o extremo ex-Benfica, atualmente na Suíça, lhe deve oito mil euros

• Foto: MoveNotícias
O empresário guineense Mohamed Junior vai avançar com queixa judicial contra Sancidino, extremo formado no Benfica que hoje, aos 24 anos, joga no Lausanne-Sport, da 2ª divisão da Suíça.

A dívida, conta Mohamed, remonta a 2015, quando o empresário contratou um dos melhores advogados de Inglaterra para defender em tribunal Sancidino, na altura acusado de um alegado crime de violação sexual a uma mulher de 24 anos cometido em Inglaterra. "O pai dele [de Sancidino] ligou-me desesperado pedindo-me ajuda para encontrar um advogado que o pudesse salvar do caso. Na altura contratei um dos melhores advogados de Inglaterra e paguei cerca de 18000 euros pelo serviço prestado", refere.

Sancidino foi a julgamento em 2015 e foi ilibado. Para que Mohamed Junior pudesse reaver o dinheiro que gastou no advogado, o acordo passou por o empresário que trabalha há sete anos em Inglaterra encontrar um clube para o atacante. Depois, através da comissão de agente, a dívida seria saldada.

"Ninguém em Inglaterra queria ‘pegar’ no Sancidino depois do escândalo em que ele esteve envolvido. Consegui encontrar o Leyton Orient, da League One, que manifestou interesse nele e pagava cerca de 9000 euros por semana ao Sancidino. É aí que ele diz queria voltar para Portugal porque não via a família há dois anos. Eu percebi a situação e deixei-o voltar, mas, passado pouco tempo, soube que ele tinha assinado com o Benfica sem eu saber de nada e eu era o representante", prossegue Mohamed Junior, que apenas soube que Sancidino iria assinar pelo Benfica, em 2015, através do advogado Bebiano Gomes a quem Sancidino terá pedido que o representasse legalmente no contrato que iria assinar pelos encarnados, em 2015.

"Bebiano Gomes foi muito correto comigo porque disse-me o que se estava a passar e que não aceitou o convite de Sancidino porque ele tinha representante", acrescenta o empresário, natural da Guiné-Bissau que, depois de Sancidino ter assinado pela segunda vez pelo Benfica (saiu após percurso formativo em 2014, voltou em 2015), recebeu uma chamada do pai do jogador, Flávio Silva, que garantiu que o filho pagaria a dívida em prestações.

Até agora foram pagos 10000 euros, mas Sancidino já não lhe paga há dois anos, diz. "Desde que deixou o Benfica nunca mais me pagou o restante valor. Há uns meses sei que ele foi para a Suíça e que, portanto, terá um melhor salário. O pai disse-me que me pagava até agosto e já estamos em setembro e nada….Ligo e mando mensagens, mas não me respondem", afirma.

Depois de tanta espera, Mohamed Junior diz que não há outra alternativa senão avançar para tribunal: "Já falei com o meu advogado e estou decidido a fazê-lo! Eu não conhecia o Sancidino de lado nenhum e salvei-o. Andei com ele um ano a atravessar Inglaterra à procura de um clube. Eu dei-lhe uma segunda oportunidade na vida e ele virou-me as costas. Seja da forma que for, eu quero é o meu dinheiro!"
Por Ruben Tavares
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M