A autoridade fiscal da Croácia abriu esta segunda-feira uma investigação a Luka Modric por suspeitas de falso testemunho, num julgamento de corrupção na passada terça-feira sobre o ex-diretor do Dínamo de Zagreb Zdravko Mamic.

Segundo o diário croata 'Vecernji list', o médio croata do Real Madrid terá alterado as declarações que tinha dado durante a investigação do caso no ano de 2015, o que poderá constituir crime de perjúrio.

A mesma fonte adianta que Modric alterou as explicações em relações a datas e modalidades de alguns contratos que assinou com o antigo diretor técnico do campeão croata de uma forma que beneficia Mamic.

O dirigente croata está a ser julgado, ao lado de outros três arguidos, por desfalque de verbas que podem chegar aos 15 milhões de euros, além de fuga ao fisco, numa verba avaliada em 1,5 milhões.

Os fundos estão relacionados com transferências de jogadores para clubes estrangeiros, entre eles a de Modric para o Tottenham, em 2008.

Autor: Lusa