O golfista Rory McIlroy nunca recusa um autógrafo a um fã, sobretudo crianças, por causa de uma situação que viveu há muitos anos com aquele que era um dos seus ídolos do clube que adora, o Manchester United. Trata-se de Roy Keane, internacional irlandês que representou os red devils entre 1993 e 2005.

"Lembro-me de ir ver o World Match Play em Wentworth todos os anos em outubro e de regressar casa com bolas autografadas por Mark O’Meara ou Sam Torrance. E lembro-me de como aquilo me fazia sentir bem", começou por dizer o golfista norte-irlandês de 28 anos, contando a importância de atrair os jovens para o desporto, prosseguindo com o relato do seu outro exemplo: 

"Mas comigo também se passou de outra forma quando era ainda uma criança e pedi um autrógrafo a alguém que não mo deu. E nunca mais gostei dessa pessoa desde essa altura. Esse alguém é Roy Keane, um dos meus heróis entre os jogadores do United, mas desde então que nunca mais gostei dele."

"Fui ter com ele e pedi-lhe um autógrafo no Portmarnock Links Hotel quando ele estava na seleção da Irlanda e ele recusou. É algo que me tem acompanhado desde então. Tenho a certeza que com ele está tudo bem, mas eu nunca mais esqueci e é por isso que quando um miúdo vem ter comigo para ter o meu autógrafo eu faço tudo para corresponder", acrescentou o n.º 1 do ranking mundial.