Os responsáveis pelo desporto na Russia garantiram esta quarta-feira que o país "está entre os mais limpos" no que diz respeito ao doping, depois de algumas nações terem pedido a exclusão de atletas russos de competições internacionais.

Durante uma reunião de agências antidoping nacionais, 19 pediram que a Rússia seja proibida de organizar eventos desportivos internacionais, medida que, a verificar-se, poderia comprometer a realização do Mundial de futebol 2018.

O vice-primeiro ministro russo, Vitaky Mutko, que tutela o desporto, acusou as agências de se imiscuírem em questões políticas e garantiu que o desporto russo está "entre os mais limpos do mundo".

A Rússia vive há mais de um ano 'mergulhada' num escândalo de doping, que afastou vários atletas dos Jogos Olímpicos Rio2016, por decisão das federações de modalidade, e impediu o país de estar representado nos Jogos Paralímpicos Rio2016.

AO // NF

Lusa