Primeiro clube da carreira do defesa Victor Lindelöf, o modesto IK Franke viveu uns últimos dias de sentimentos distintos. Na semana passada, aquando do anúncio feito pelo Manchester United de que o defesa sueco se iria mudar para a Premier League, os nórdicos esfregaram as mãos de contentes, perante o encaixe financeiro que garantiriam, relativo ao mecanismo de solidariedade da FIFA, na ordem dos 85 mil euros. Contudo, a alegria foi de pouca dura...

É que, na sexta-feira passada, de acordo com o 'The Sun', a sede do clube ficou completamente destruída como consequência de um incêndio. Uma situação que fará, agora, o IK Franke ser obrigado a investir na recuperação do seu património todo o dinheiro que receberá graças a Lindelöf.

"A polícia suspeita de que houve mão criminosa. O clube vive de voluntários e não tem muito dinheiro, até porque estamos sedeados numa zona pobre da cidade. Ficamos muito entusiasmado pela transferência do Victor, já que iríamos receber um dinheiro bastante importante... e agora acontece isto! Estamos tristes e não percebemos por que razão alguém nos faria algo assim", admitiu Magnus Hellstrom, presidente do clube, ao 'The Sun'.

"Toda a história do clube, desde registos, documentos e fotos, foi destruída. É um dia negro para o país", confessou o treinador Andreas Rydh.

Autor: Fábio Lima