Javier Pastore, de 27 anos, tem voltado ao calvário das lesões e esta temporada não tem tido o tempo de jogo que ambicionava - realizou apenas 7 jogos. O médio é considerado dispensável por Unai Emery, treinador do PSG, que tem muitas opções para o meio-campo ofensivo - a chegada de Draxler e Guedes são exemplos disso – e quer encurtar o plantel. O grande obstáculo ao desejo do técnico espanhol a vender Pastore é Nasser Al-Khelaifi, dono do clube francês, que é muito próximo do argentino, o primeiro grande investimento quando chegou a Paris em 2011.

A Roma e o AC Milan têm interesse em garantir o criativo que saiu do Palermo em 2011, segundo avança o 'calciomercato'. O grande problema para dar seguimento ao negócio será mesmo a discórdia que existe entre o treinador e o dono do clube quanto ao futuro do jogador.

Unai Emery quer libertar espaço no plantel e o internacional argentino é o último na lista de preferências. Por outro lado, Nasser Al-Khelaifi tem uma grande relação com Pastore, prova disso é a renovação de contrato até 2019, consagrada em 2015.